Viva Voluntário ensina: 6 Opções de Voluntariado para quem não tem tempo - e mais uma que vai te surpreender!

Fazer uma atividade voluntária é vontade de muita gente, mas nem sempre há tempo de transformar esse desejo em realidade. Afinal, já damos o melhor na empresa, na família, queremos encontrar os amigos, fazer exercícios... Ainda assim, com um pouco de criatividade, sempre é possível fazer o bem sem deixar de fazer nada.

Vamos mostrar abaixo cinco formas de ajudar projetos sociais ou colocar a mão na massa mantendo boa parte de sua rotina intacta. Leia até o fim e você descobrirá que dedicar um tempo ao próximo só aumenta sua sensação de bem-estar!

Dê Força Sem Fazer Força

Esta é para quem não tem tempo mesmo, mas está disposto a ajudar a construir um mundo melhor. Há sites que ao serem usados doam recursos para projetos sociais. Um exemplo é o Ecosia, um buscador, como o Google, que reverte 80% de seus lucros de links patrocinados para o plantio de árvores.

Dê Força Fazendo Força

Agora é para quem gosta de se exercitar e não tem tempo de ajudar o outro. Que tal transformar aquela corrida em recursos para uma entidade bacana? Pois bem, é o que faz o aplicativo Charity Miles (para Android e IoS). A cada milha percorrida a pé (o equivalente a 1,6 quilômetro), o aplicativo gera um crédito de 25 centavos de dólar, quase um real!, para que você realize uma doação. Para os amantes das duas rodas, cada milha pedalada gera dez centavos de dólar (quase quarenta centavos). Faça as contas e veja quanto seria possível doar no fim do mês!

Voluntariado Digital

A internet pode consumir muitas horas do seu dia, mas você pode aproveitá-la para dar uma força a uma ONG ou mesmo utilizar alguma habilidade para ensinar algo a alguém. Tem quem fale um idioma estrangeiro e dê aula gratuitamente pela internet, traduza documentos para entidades que não têm dinheiro para contratar um profissional, ou, simplesmente, esteja disposto a bater um papo virtual com quem se sente só.

O Viva Voluntário (Programa de Voluntariado do Governo Federal) e as Nações Unidas, por exemplo, tem várias propostas de atividades online. Dá uma olhada aqui e aqui!

Ou então traduza documentos para os Tradutores Sem Fronteiras!

Comemore e Arrecade

Vai fazer aniversário? Por que não criar uma festa do bem e pedir para te presentearem com uma doação para um projeto que você considera importante? É possível fazer isso via plataformas como a Kick Solidário. Não tem presente melhor que fazer o bem!

Leia e Ajude

Que tal ajudar alguém apenas lendo boas notícias? É o que propõe o aplicativo Ribon. Lançado por três empreendedores brasileiros, o app envia diariamente notícias inspiradoras ao usuário, que ainda recebe uma moeda virtual pela atenção dispensada a anúncios que acompanham os textos. Esse “dinheiro” é revertido – de verdade – para ONGs parceiras. Ou seja, é possível doar conhecendo novas iniciativas!

Micro Voluntariado

Uma tendência que tem se observado no voluntariado também é o “micro voluntariado” (microvolunteering em inglês), que se refere à atividade voluntária realizada em pequenos períodos de tempo. Normalmente não requer um processo de inscrição, seleção ou formação, somente poucos minutos ou horas. A ideia é oferecer aos interessados uma série de tarefas fáceis que podem ser feitas a qualquer hora, em qualquer lugar, em seus próprios termos.

Ou seja, o micro voluntariado pode envolver qualquer coisa, desde assinar uma petição, retuitar uma mensagem, participar de um flashmob ou denunciar a quantidade de buracos em sua rua, por exemplo.

A grande maioria das ações de micro voluntariado ocorrem online, mas não precisa ser assim, cuidar da limpeza da praça local ou visitar um vizinho solitário por meia hora são dois exemplos de ações presenciais que demandam pouquíssimo tempo e são muito relevantes. A palavra de ordem neste tipo de voluntariado é aflexibilidade.

+ Doe Tempo e Ganhe Tempo

Ainda acha que não vai ter tempo? Tudo bem, mas a ciência deixa uma dica: doar tempo gera tempo. É o que diz um estudo de pesquisadores das universidades de Harvard, Yale e da Pensilvânia, todas dos EUA.  Segundo eles, pessoas que de alguma forma doaram seu tempo livre para outras, por exemplo, realizando atividades de voluntariado, sentem-se com mais tempo para si do que as demais. A explicação é simples: a sensação de ser útil ao próximo aumenta o sentimento de bem-estar e de autossuficiência.

Ou seja, tempo gera tempo!

Venha buscar essas e outras formas de voluntariado na plataforma Viva Voluntário!